Tiago Trindade Cruz

Título de la comunicación / Titulo da comunicação
O Convento de Monchique no Porto como argumento urbano. Digital drawing e as novas metodologias de abordagem em História da Arquitetura

Resumen / Resumo
O convento de Monchique (Porto, Portugal) destaca-se pelo seu valor patrimonial e arquitetónico, bem como, pelo significado que teve (e continua a ter) na cidade onde se implanta. Edificado a partir de 1533 no lugar de uma antiga sinagoga, sob o plano de Diogo de Castilho, testemunha uma ocupação contínua do território, mesmo após a extinção das ordens religiosas em Portugal (1834), com reconversões formais e funcionais de caráter industrial. Assumindo especial relevo pela sua localização, relação com o território, escala, volumetria e natureza especial, o convento de Monchique é também um contributo para o desenvolvimento e para a transformação urbana. As suas fachadas, cruciais na definição das relações entre o edificado e a sua envolvente, deverão ser entendidas como argumento urbano.

Metodologicamente, a utilização do desenho e das ferramentas digitais não invasivas, como instrumento ao serviço do estudo da História da Arquitetura, permitem melhor compreender a evolução construtiva e funcional do convento, abrindo portas para a reconstituição de um ambiente urbano perdido ou transformado, difundindo, ao mesmo tempo, o seu conhecimento, com impacto na sociedade e na educação patrimonial, no que diz respeito à interpretação, reconstituição, apresentação e densificação da experiência de fruição do património edificado.

Visando concretizar hipóteses de reconstituição, consideramos a aplicação do método da Cripto-História da Arte e as boas práticas e doutrinas internacionais que informam esta matéria, destacando a Carta de Londres (2006 e 2009), os Princípios de Sevilha, a Carta de Berlim (2015) e a Carta ICOMOS para Interpretação e Apresentação de Sítios de Património Cultural (2008), bem como os modelos já concretizados que atestam o valor e a validade destas metodologias.

Por extensão, indagaremos de que modo estas estratégias são usadas para reinscrever a cidade histórica ausente/transformada nas suas múltiplas camadas dentro do ambiente contemporâneo e acerca da ligação da sociedade civil com sua herança (in)visível. Os modelos produzidos são, assim, encarados como sínteses de complexos e aprofundados processos de investigação, enquadrando oportunidades de pesquisa a temas como a experiência espacial, a materialidade do edificado e a sua relação com o território de implantação.

Currículum vitae
Tiago Trindade Cruz (geral@tiagocruz-arq.com) é mestre arquiteto pela Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto (2010), frequentando atualmente o doutoramento em Estudos do Património, especialização em História da Arte, no Departamento de Ciências e Técnicas do Património, na Faculdade de Letras da mesma Universidade. A orientação do trabalho é da responsabilidade da Prof.º Doutora Maria Leonor Botelho, tem como co-orientação a Prof.ª Doutora Teresa Cunha Ferreira e acolhimento no CITCEM. É apoiado por Bolsa de Investigação FCT (Fundação para a Ciência e a Tecnologia): SFRH/BD/132302/2017.

Neste contexto foi estudante visitante na Universidad Rey Juan Carlos (Madrid) e apresentou comunicações em congressos e reuniões científicas internacionais em Portugal, nos EUA e em Malta.